1º de maio de luta na Praça da Sé

primeiro de maioO PSOL convida todos seus militantes e simpatizantes para o Ato do 1º de maio na Praça da Sé, nesta sexta-feira, a partir das 10h30. O Ato é organizado pelo Fórum das Pastorais Sociais, Intersindical, CSP Conlutas e vários outros movimentos. O PSOL também é um dos proponentes do Ato.

O 1º de maio de 2015 ocorre numa conjuntura de fortes ataques aos trabalhadores por parte do Congresso Nacional e do governo Dilma. Na Câmara dos Deputados foi aprovado o projeto de lei 4330/04 que amplia a terceirização para as chamada atividades-fim, precarizando ainda mais as condições de trabalho. Já o governo federal encaminhou ao Congresso as MPs 664 e 665, que retira direitos em relação ao seguro desemprego, pensões e abono salarial.

Por outro lado, os trabalhadores resistem, os professores da rede estadual de SP travam uma dura luta contra o governo Alckmin, em vários municípios o funcionalismo está em greve por direitos. A resistência tanto à terceirização como ao ajuste fiscal do governo Dilma são centrais neste momento, junto com as reivindicações específicas de cada categoria.

O Ato do 1º de maio também levanta bandeiras históricas da classe trabalhadora brasileira, a luta por emprego, salário, moradia, terra e demais direitos sociais e chama para a unidade de todos os que lutam e resistem. Por isso, é fundamental fortalecer ações como o do o ato do 1º de maio, a exemplo de outras iniciativas recentes, como o ato realizado no dia 15 de abril em SP que unificou importantes setores em luta tanto contra o ajuste fiscal e contra a ofensiva da direita aos direitos dos trabalhadores.

Deixe um comentário:


*