PSOL organiza manifestações contra o escândalo de corrupção do SAAE

O Partido Socialismo e Liberdade organizou uma manifestação contra o escândalo de corrupção do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), na última quarta-feira (21/11).

A atividade realizada com a APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), SINTARESP (Sindicato dos Técnicos, Tecnólogos e Auxiliares em Radiologia do Estado de São Paulo) e coletivo de movimento estudantil Domínio Público, se concentrou na sede do SAAE, no bairro Santa Rosália, e lavou a entrada do local, simbolizando a retirada da sujeira instalada na autarquia.

A próxima atividade será realizada no centro de Sorocaba, no cruzamento da rua Boulevard Braguinha com a Barão de Rio, às 9h30 do sábado (24/11).

 

O PSOL e demais entidades exigem:

– apuração dos prejuízos à população e ressarcimento dos valores;

– afastamento do atual diretor;

– intervenção e auditoria na direção do SAAE;

– apuração da possível responsabilidade do Prefeito Vitor Lippi.

 

Confira o manifesto do partido e entidades:

 

Mais uma vez Sorocaba foi parar nos noticiários policiais da imprensa nacional.

Depois dos casos de prisões de secretários, como no caso do secretário pedófilo, do esquema de “venda” alvarás para postos de gasolina (Operação “Pandora”) e das denúncias de corrupção no Hospital Regional que levaram o seu diretor e outros funcionários para cadeia (Operação “Hipócrates”), diretor esse cuja indicação ao cargo contou com aval do prefeito de Sorocaba, desta vez a Polícia Civil e o Ministério Público revelaram a formação de esquema fraudulento no SAAE de Sorocaba, por meio da Operação “Águas Claras”.

Um ex-diretor do SAAE, que dirigiu a autarquia no governo Renato Amary e no primeiro mandato do governo Lippi, foi preso preventivamente por suposto envolvimento em fraudes em licitação e contratos do SAAE. Empresas agiam conjuntamente, manipulando falsa competição em licitações para contratos de medição da água.

Na imprensa, as notícias dão conta que os sorocabanos pagaram e podem ainda estar pagando de 10 a 15% a mais em suas contas de água para sustentar o suposto esquema criminoso.

Mais uma vez, o prefeito alega desconhecer os fatos e hesita em tomar medidas drásticas e urgentes de apuração das irregularidades noticiadas pela imprensa. A empresa Allsan, uma das principais envolvidas no esquema continua operando para o SAAE de Sorocaba, agora sob um novo contrato que vigora desde o ultimo mês de abril. São fortes as possibilidades de se tratar de mais uma licitação manipulada pelo esquema das empresas.

O PSOL – Partido Socialismo e Liberdade, a subsede da APEOESP – Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo, a subsede do SINTARESP – Sindicato dos Técnicos, Tecnólogos e Auxiliares em Radiologia do Estado de São Paulo e o movimento estudantil Domínio Público denunciam e chamam a população sorocabana para o repúdio contra mais essa mancha para Sorocaba.

NOTA PÚBLICA DO PSOL SOBRE O SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS

Nós do PSOL – Partido Socialismo e Liberdade de Sorocaba, por meio das candidaturas de Raul Marcelo a prefeito e Amarildo dos Santos a vice-prefeito e da chapa de candidatos a vereadores(as), agradecemos os quase 50 mil eleitores que compreenderam e apoiaram nossas propostas.

Nosso partido apresentou um programa de governo voltado apenas ao interesse público, liberto da influência de lobistas e financiadores de campanhas eleitorais. Para o PSOL, moradia digna, transporte coletivo, democracia participativa, saúde, educação pública de qualidade, preservação ambiental e respeito aos movimentos sociais são prioridades máximas.É nosso entendimento que as outras candidaturas com a qual disputamos o pleito eleitoral, PSDB, PMDB e PT, têm a mesma prática e projetos políticos similares, muito distantes dos objetivos que orientaram o PSOL no processo eleitoral.Importante dizer que as candidaturas do PMDB e PSDB continuam sub judice, o Tribunal Superior Eleitoral-TSE ainda não julgou definitivamente a aplicação da Lei da Ficha Limpa. Repudiamos a lentidão da Justiça Eleitoral em fazer valer essa importante lei de iniciativa popular.

O candidato do PMDB (agora oficialmente com apoio do PT) e do PSDB, que se enfrentam neste segundo turno, são originários do mesmo grupo político, avalistas da lógica neoliberal que espoliou o país e os trabalhadores com privatizações, reformas previdenciárias e a priorização aos interesses financeiros especulativos.

Os dois candidatos, hoje adversários, estiveram juntos em sucessivos governos municipais de Sorocaba e não implementaram políticas voltadas para atender as necessidades da população.

Ambos participaram ou apoiaram das últimas Administrações Municipais, marcadas por denúncias de irregularidades, fraudes à Lei de Licitação, escândalos nas páginas policiais como a “Operação Pandora”, entre outros.

O enorme distanciamento desses candidatos dos princípios políticos e programáticos que orientam nosso Partido nos leva a decidir, em plenária realizada neste dia 20/10/2012, não apoiar nenhum dos candidatos que pleiteiam à Prefeitura de Sorocaba nesse segundo turno.

Sorocaba, 20 de outubro de 2012.

Nota pública sobre o aumento da tarifa do transporte público

O PSOL – Partido Socialismo e Liberdade manifesta todo seu apoio aos protestos contra o aumento das tarifas do transporte público em Sorocaba.

Em Sorocaba, o transporte público tem uma das mais elevadas tarifas do Brasil, apresenta baixa qualidade e superlotação nos horários de picos. O novo valor do vale-transporte, R$3,15, superará a tarifa de várias cidades maiores, inclusive São Paulo, onde as linhas tem itinerários mais extensos e os passageiros, além dos motoristas, são atendidos por cobradores.

A URBES, conduzida pelo governo do PSDB, não mostra capacidade de fiscalizar adequadamente as concessionárias das linhas de ônibus, não zela por um aumento significativo na frota, não propõe e não constrói modalidades alternativas sérias de transporte e mostra incompetência na gestão do trânsito em Sorocaba.

 Mais uma vez, como em todos os anos, o presidente da URBES justifica o aumento da tarifa na elevação da planilha de custos. Mas, sempre fica a impressão de que a preocupação maior é a garantia da manutenção da alta lucratividade das empresas concessionárias do transporte público.

Marco Antônio de Moraes

Presidente da executiva do PSOL/Sorocaba

PSOL DISCUTE TÁTICA ELEITORAL COM PRÉ-CANDIDATOS

25/05/12

O PSOL Sorocaba reunirá neste domingo os pré-candidatos a vereadores e vereadoras que desejam participar das eleições municipais para debater a campanha eleitoral e as orientações jurídicas para o pleito. O Partido Socialismo e Liberdade terá chapa completa, composta por homens e mulheres na perspectiva de voltar à Câmara Municipal de Sorocaba, elegendo representantes comprometidos com as demandas dos trabalhadores da cidade e que fiscalizem as ações do executivo de maneira independente.

 

A reunião acontecerá no dia 27 de maio, às 9h30, na sede do partido e é aberta a participação dos filiados(as).

A Convenção Partidária que homologará as candidaturas do partido para a prefeitura de Sorocaba e os nomes que compõe a chapa de vereadores(as) ocorrerá no dia 16 de junho.

DEBATE TRANSPORTE PÚBLICO, TRÂNSITO E MOBILIDADE URBANA

10/05/12

Foto: Diário de Sorocaba

O PSOL de Sorocaba realizará nesta sexta feira, 11/05, debate “Transporte Público, Trânsito e Mobilidade Urbana em Sorocaba”. O debate visa subsidiar o Programa de Governo da pré-candidatura de Raul Marcelo para Prefeito.

Nenhum cidadão pode ser privado de se deslocar pela cidade para trabalhar ou procurar emprego; para estudar ou usufruir de lazer e cultura; para fazer as suas compras domésticas ou para acessar os equipamentos públicos de assistência, como creches, postos de saúde, hospitais, entre outros.

Depois de 16 anos de administração tucana, em Sorocaba, o transporte público tem pouca qualidade, superlotação em horários de picos e uma das mais caras tarifas do Brasil. A URBES, no caso da intervenção na TCS, revelou incapacidade de fiscalizar adequadamente as concessionárias das linhas de ônibus, não propõe e não constrói modalidades alternativas de transporte e mostra incompetência na gestão do trânsito em Sorocaba.

Um programa de mobilidade urbana municipal deve levar em conta as necessidades da população trabalhadora e dos mais carentes, não comprometendo grande parcela da renda destes para custear seus necessários deslocamentos, como acontece hoje.

Para o PSOL o direito à mobilidade é garantia de qualidade de vida.

Local: Sede do PSOL, Rua Artur Gomes, 537 – 11/05/2012 – 19h00

DEBATE SOBRE SAÚDE

11/04/12

O PSOL Sorocaba, visando à construção do programa de governo da pré-candidatura de Raul Marcelo para prefeito, discutirá a SAÚDE PÚBLICA.

Podemos identificar diversos problemas na saúde pública de Sorocaba: prolongadas filas de espera nos Prontos Atendimentos; postos de saúde pouco aparelhados; insuficiência de profissionais; descontentamento dos profissionais da saúde; longos prazos para consultas com especialistas e para exames clínicos; prisões decorrentes de escândalos de corrupção e malversação do dinheiro público no Conjunto Hospitalar (com o ex-diretor indicado pelo Prefeito Vitor Lippi); insuficiência de leitos na UTI neonatal do Hospital Regional; problemas no convênio com a Santa Casa etc.

Apesar do mandatário da Prefeitura ser médico e atuar na administração por mais de uma década, primeiro como Secretário da Saúde e atualmente como Prefeito, a situação da saúde pública em Sorocaba não apresenta avanços, a administração tucana mostra incapacidade de planejamento e falta de prioridade para o tema, revelando falta de ousadia para a implantação de uma política pública de saúde inovadora e com participação popular.

Como debatedor contaremos com a presença de Felipe Monte Cardoso, médico de saúde da família da UNICAMP e diretor do Sindicato dos Trabalhadores da UNICAMP.

O debate será nesta sexta-feira, 13 de abril, às 19h00 na sede do PSOL (Rua Arthur Gomes, 537, Centro) e é aberto a todas e todos os interessados.

PSOL SOROCABA ELEGE NOVO DIRETÓRIO MUNICIPAL

01/04/12

Novo presidente: Marco Antonio de Moraes

 

O Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de Sorocaba realizou seu III Encontro Municipal no último domingo (01/04), elegendo um novo Diretório Municipal. À presidência do partido foi aclamado Marco Antônio de Moraes, militante histórico da esquerda sorocabana, engenheiro agrônomo e advogado, que foi candidato a vice-prefeito da chapa de Raul Marcelo nas eleições municipais de 2008.

 

A plenária de militantes do partido reafirmou os compromissos do PSOL pela defesa dos trabalhadores e da população mais necessitada, da saúde e educação pública de qualidade. O PSOL manter-se-á atento aos desmandos políticos, como foi o caso do aumento arbitrário dos salários dos vereadores no final de 2010 e a manifestação pela apuração da corrupção no Conjunto Hospitalar de Sorocaba.

MILITANTES DO PSOL PRESTAM HOMENAGEM A MEMÓRIA DOS PERSEGUIDOS PELA DITADURA

31/03/12

No dia 31 de março completou-se 48 anos do golpe militar brasileiro. Em homenagem a todos os lutadores perseguidos, torturados e assassinados pelo regime militar, a militância do PSOL Sorocaba prestou uma singela homenagem na praça Alexandre Vannucchi Leme, localizada no bairro Santa Terezinha, no sábado pela manhã. Além de militantes do partido o ato contou com a presença de sorocabanos que sofreram as consequências do período da ditadura.

 

Relembrar a luta daqueles que deram a vida pelos direitos democráticos do país é uma tarefa de toda a esquerda brasileira, pois estes fazem parte de nossa história e nos inspiram nas resistências do dia-a-dia e na busca pela transformação social do país.

NOTA DO PSOL SOROCABA SOBRE O GOLPE MILITAR DE 1964

30/03/12

A Executiva Municipal do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) repudia qualquer ato comemorativo ou que reverencie o Golpe Militar de 1964.

A data de 31 de março de 1964 marca o trágico início da nefasta ditadura militar que traz vergonha para a história do Brasil. De forma arbitrária, prenderam, exilaram, torturaram e mataram cidadãos brasileiros que lutavam contra as arbitrariedades e as medidas antidemocráticas impostas pelo comando ditatorial, mesmo aqueles que combatiam pacificamente, apenas no campo das ideias.

O Estado Brasileiro deve ao seu povo a apuração e a punição dos imprescritíveis crimes contra humanidade cometidos por seus agentes e apoiados por uma elite fascista e seus asseclas durante a ditadura militar. Só assim, superaremos as vergonhosas denúncias acatadas em Tribunais Internacionais, como é o caso do assassinato do jornalista Vladimir Herzog e dos desaparecidos do Araguaia.

Cabe lembrar que sorocabanos também sofreram com esse processo como o Alexandre Vannucchi Leme, estudante sorocabano da USP morto pelos torturadores.

O golpe e o período ditatorial significaram enorme atraso para sociedade brasileira, impedindo avanços para um Brasil mais democrático, justo e soberano.  Não há o que se comemorar, cabe muita reflexão para não se repetir este período dramático da História Brasileira.

Executiva Municipal do PSOL

CICLO DE DEBATES PSOL SOROCABA

10/03/12

O PSOL Sorocaba iniciou um ciclo de debates visando à construção do programa de governo da pré-candidatura de Raul Marcelo para prefeito nas próximas eleições municipais. Assim como em 2008, debateremos em conjunto com todos (as) os filiados (as) e demais interessados a situação das áreas com uma maior necessidade de intervenção na cidade, na perspectiva de buscarmos soluções que atendam aos interesses da classe trabalhadora. Discutiremos as propostas para a educação, saúde, meio-ambiente, transporte, e também para a participação popular na administração municipal.

O primeiro debate abordou a educação, reunindo a militância do partido e contando com a presença do Deputado Estadual pelo PSOL e pré-candidato a prefeitura de São Paulo Carlos Gianazzi.

Identificamos que Sorocaba, embora conte com a falaciosa reputação de “Cidade Educadora”, apresenta sérios problemas na rede municipal de ensino. Elencamos alguns pontos, como a falta de vagas em creches municipais, o analfabetismo que atinge 5 % da população, a qualidade duvidosa da merenda escolar, a baixa remuneração para nortear a elaboração de nosso plano de governo.

O próximo debate acontecerá na sexta-feira, 13/04, às 19h, na sede do partido, e terá a presença de Felipe Monte Cardoso, médico de família da UNICAMP, diretor do Sindicato dos Trabalhadores da UNICAMP e militante do PSOL Campinas.