6° Congresso do PSOL-SP termina e reelege Juninho presidente

O 6° Congresso Estadual do PSOL-SP reuniu aproximadamente 500 pessoas nos dias 04 e 05/11 na Quadra dos Bancários e discutiu as políticas para o Partido no Estado de São Paulo para os próximos dois anos. Como resultado das mais de 150 plenárias realizadas em 89 cidades, foi eleita uma nova direção partidária, que contará com Joselício Júnior, o Juninho, na presidência estadual.

Juninho é jornalista, militante do movimento negro, morador e militante do Psol de Embu das Artes. Foi eleito presidente pela primeira vez em 2015, terminando agora um mandato que foi marcado pela ampliação das bases partidárias, pela organização da política através do interior do estado e pela democratização dos instrumentos partidários de comunicação.

Na plenária final do Congresso, o Partido indicou por unanimidade a professora Lisete Arelaro como pré-candidata ao governo do estado de São Paulo, com a dura tarefa de combater os descalabros dos mais de 20 anos de governo tucano.

Os delegados e as delegadas presentes ao congresso aprovaram moções a respeito da Conjuntura, de Tática Eleitoral, de Balanço e Organização Partidária e sobre Frente de Massas. No bojo das votações, foi aprovada por unanimidade a criação de uma comissão para elaborar uma proposta de ampliação da política organizativa do Partido para o interior do Estado.

As ações políticas do PSOL-SP continuam ainda este ano, quando se prevê uma ação intensa nas manifestações que tomarão conta das cidades em 10 de novembro e com a realização do 6° Congresso Nacional do Partido, previsto para ser realizado no primeiro final de semana de Dezembro.

A votação contou com quatro chapas, com os seguintes resultados:

Unidade Socialista – 220 votos
Bloco de Esquerda – 178 votos
PSOL Sem Medo – Insurgência e Rosa Zumbi – 22 votos
Esquerda Marxista – 5 votos