Mauá precisa mudar pra valer!!

O PSOL saiu fortalecido das eleições municipais e se credenciou ainda mais como alternativa popular em Mauá. Coerente, não apoiou nenhuma das duas candidaturas que disputaram o segundo turno.

Átila Jacomussi e Donisete Braga representavam a continuidade da mesmice conservadora que sempre penalizou a população mais pobre da cidade.

O candidato vencedor, Átila, de forma enganosa, tentou se apresentar como o “novo”. Mas, que governo de mudança é esse, que chama as velhas e já conhecidas raposas da cidade para compor o seu novo secretariado?

Os nomes apresentados, segundo a imprensa, para ocupar o primeiro escalão, não representam nenhuma proposta diferente do que já estamos acostumados a ver, mas sim a continuidade de velhas práticas clientelistas, autoritárias e conservadoras, ou seja, é tudo “farinha do mesmo saco”.

Já prevíamos mesmo que essa velha politica iria continuar, haja visto que dentre os nomes mencionados como possíveis secretários, estão pessoas que tiveram candidaturas impugnadas por serem “fichas sujas”, como José Carlos Orosco Júnior, ex-assessores da deputada condenada Vanessa Damo e Márcio Chaves, que foi vice-prefeito por dois mandatos pelo PT.

Portanto, não dá para ter nenhuma ilusão com este novo governo. Mudança pra valer, só com participação popular, transparência na administração e compromisso dos governantes com a aplicação de políticas públicas voltadas para os interesses da maioria.
Por tudo isso, estaremos firmes e atuantes na oposição a esse governo elitista de continuidade. Como uma pedra no sapato, estaremos incomodando cada passo que venham a dar.

Estaremos também nas ruas fortalecendo a resistência contra as políticas de retiradas de direitos – como no caso das PECs da Previdência Social e do Teto dos Gastos – que estão em andamento no Congresso Nacional. Esses projetos cortarão direitos históricos do povo, comprometerão a qualidade dos serviços públicos e estrangularão ainda mais as já comprometidas finanças dos municípios, projetando um cenário devastador.

É preciso denunciar que essas propostas impopulares têm o apoio do PSDB de Alckmin, do PMDB de Temer e Renam e do PSB de Átila.

Continuaremos lutando por mudanças pra valer, nenhum direito a menos para os trabalhadores e a população de Mauá!

Dezembro de 2016.