PL de Raul Marcelo que cria Patrulha Maria da Penha tramita na Alesp

Em julho, ainda durante o recesso da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), o deputado estadual Raul Marcelo apresentou um Projeto de Lei que institui o Programa Estadual de Segurança Pública da Mulher e cria a Patrulha

Maria da Penha no território paulista. Na próxima terça-feira, 02, a Alesp volta do recesso e o projeto deve começar a tramitar por sua aprovação.

Para Raul, a aprovação desse projeto é de fundamental importância, junto de outros apresentados durante seu Deputado Raul Marcelomandato e que se propõem a combater a violência contra a mulher e protegê-las de agressões e reincidências.

Nos últimos dias, a mídia noticiou diversos casos de violência contra mulheres, sendo que algumas chegaram a morrer: “Guarda Civil encontra mulher morta com sinais de agressão em todo corpo em Porto Feliz”, “Homem é preso após atropelar e violentar a ex-namorada na zona oeste, em Sorocaba” , ‘Pedi a Deus para morrer’, diz jovem torturada pelo ex por mais de um ano.

Raul é autor do PL 811/2015, que combate a violência contra a mulher através da fiscalização e coibição das reincidências – e que foi, inacreditavelmente, vetado pelo Governador. Também apresentou o PL que altera pontos específicos da lei que criou as delegacias e exige que sejam dirigidas por delegadas do sexo feminino (no lugar de delegados homens), funcionem de forma ininterrupta, durante as vinte e quatro horas do dia, sete dias por semana, inclusive feriados e altera o nome de “Delegacia de Defesa da Mulher” para “Delegacia de Atendimento à Mulher”. Para ele, “as iniciativas pela defesa da dignidade da mulher são fundamentais. Casos como esses são inaceitáveis”.