Giannazi luta pelas emendas ao Orçamento que destinam mais verbas públicas às 3 universidades estaduais e ao Centro Paula Souza

Na reunião da Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento realizada na Assembleia Legislativa em 29 de junho, o professor e deputado Carlos Giannazi sinalizou que vai usar todos os instrumentos regimentais e pressionar pela aprovação das emendas orçamentárias, apresentadas pelo Fórum das Seis e pelo seu mandato, que aumentam o percentual de transferência de recursos para a USP, UNESP, UNICAMP e CPS.

Orçamento

Giannazi argumentou que os subsídios dados pelo governador Alckmin a setores produtivos da iniciativa privada têm causado prejuízos aos cofres públicos de mais de R$ 1 bilhão e que só o Orçamento aprovado para este ano é de R$ 206 bilhões. “Tem que haver dinheiro para financiar o ensino público superior a fim de que funcione com dignidade e sirva de instrumento de desenvolvimento e transformação da sociedade. Só o montante a ser cobrado das grandes empresas privadas no Estado de São Paulo inclusas na dívida ativa soma mais do que o próprio orçamento estadual”, afirmou o deputado.

O parlamentar também reiterou a denúncia, por ele já feita, de criminalização dos movimentos estudantil e sindical por conta das greves, principalmente na USP, e informou as ações do mandato contra essa perseguição como o pedido de convocação dos reitores à Comissão de Direitos Humanos e uma Representação no Ministério Público Estadual. “As universidades estão sendo desmontadas e as comunidades acadêmicas estão lutando por melhores condições de salário e de trabalho, mas também pela preservação de um patrimônio público”, completou o parlamentar