Raul Marcelo requer força tarefa da PF e do Ministério Público nas investigações de corrupção e desvio na merenda

Na tarde da última quarta-feira, 23, o deputado estadual Raul Marcelo ofereceu representação à Controladoria Geral da União, Polícia Federal e ao Ministério Público, requerendo a instauração de investigação para apurar as denúncias de desvio de dinheiro público destinado à merenda escolar.

O documento é baseado nas denúncias apresentadas em janeiro deste ano, que deflagraram a operação “Alba Branca”, conduzida pelo Ministério Público (MP) e Polícia Civil, em que se investiga esquema de corrupção, superfaturamento e desvio de dinheiro público na compra de produtos da merenda.

A investigação realizada em contratos com o governo do Estado e prefeituras, revela que pelo menos 22 municípios compraram produtos agrícolas da Cooperativa Agrícola Familiar (COAF) com superfaturamento e pagamento de propina a agentes públicos.

Diversas matérias apresentadas pela imprensa detalham o funcionamento do esquema de desvio de dinheiro público e informam a realização de “interceptações telefônicas cujo teor foi confirmado pelos próprios investigados”.

“Vamos requerer a instauração de procedimento de investigação, já que a União participa com recursos financeiros para composição do Fundeb”, explica Raul.
Ainda segundo reportagens que acompanham o documento do deputado, “o esquema era alimentado por um sobrepreço que variava em 10% e 30% de cada contrato de fornecimento de merenda.”