29 de maio, dia nacional de luta

A5 levy-cunha 29maio2015-2 (1)As centrais sindicais, movimentos populares de sem teto e sem terra e a juventude irão às ruas neste dia 29 de maio para protestarem contra as medidas conservadoras quem vem sendo aplicadas pelo governo Dilma/Levy e votadas pelo Congresso Nacional, presidido por Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

Após a votação em primeiro turno na Câmara do projeto de terceirização, representado pelo PL 4330, e das MPs 664 e 665, que reduzem direitos trabalhistas, os movimentos sociais enfrentam agora as consequências do corte orçamentário de 70 bilhões nas contas públicas, em que as áreas sociais foram a maiores penalizadas.

Dos 69,9 bilhões que foram contingenciados das diversas áreas, a maior parte foi cortada das áreas sociais, sendo que apenas três destas áreas concentraram 54,9% dos cortes: Ministérios das Cidades (com redução de 54,3% ou R$ 17.2 bilhões), da Saúde (com redução de 11,4% ou R$ 11.7 bilhões) e da Educação (redução de 19,3% ou R$ 9.4 bilhões).

Todos e todas às ruas neste 29 de maio. A militância do PSOL SP está engajada nas várias manifestações e paralisações que ocorreram no dia 29, tanto na cidade de São Paulo, como também nas cidades do interior e do litoral. Vamos às ruas na luta por direitos, contra o ajuste fiscal e o modelo econômico recessivo.

Deixe um comentário:


*