Áudio compromete presidente da SABESP e governador, e Giannazi pede cassação de Alckmin por crime de responsabilidade

A partir de trechos de áudios divulgados pelo Portal Forum e, posteriormente, pelo deputado Carlos Giannazi na tribuna da Assembleia Legislativa nesta sexta-feira (24), foi protocolado na presidência da Casa pedido de cassação do mandato do governador Geraldo Alckmin por crime de responsabilidade, com base na legislação federal e estadual.

A Representação feita pelo próprio Giannazi, líder da bancada do PSOL na ALESP, e tem como fundamento as declarações da diretora presidente da SABESP, Dilma Pena, que afirma na gravação ter recebido ordens superiores para não divulgar, “esconder” a grave crise de abastecimento de água em São Paulo. No áudio também existe uma fala de Paulo Massato, diretor metropolitano da empresa, que diz para as pessoas saírem da capital, “porque não tem água, não vai ter água para banho, pra limpeza da casa… quem puder, vai tomar banho na casa da mãe lá em Santos, Ubatuba, Águas de São Pedro, sei lá, aqui não vai ter”.

Além do pedido de cassação do governador, Giannazi protocolou Representação no Ministério Público Estadual pedindo que o órgão responsabilize criminalmente, e por prevaricação, a presidente da SABESP e o próprio governador do estado.

“Ambos foram negligentes, irresponsáveis e levianos com a administração publica, por isso devem ser punidos com as penas da lei em vigor no país. Pautaram a administração pública com a lógica do calendário eleitoral, escondendo da população a gravíssima crise de abastecimento de água que vem penalizando e transtornando a população do estado,” disse Giannazi no pronunciamento que fez hoje na Tribuna da Assembleia Legislativa.

Leia as cópias das duas Representações feitas hoje, 24, na ALESP e no Ministério Público.

– Pedido de Impeachement

– Representação MPSP

 

Ouça o áudio em referência

Deixe um comentário:


*