PSOL, movimentos sociais, políticos, amigos e familiares rendem homenagens a Plínio de Arruda Sampaio

Plínio PresenteMais de mil pessoas estiveram nesta quarta-feira (9) no velório de Plínio de Arruda Sampaio, que faleceu terça-feira (8), em São Paulo, em consequência de um câncer ósseo. Além de Marietta Ribeiro de Azevedo, esposa de Plínio, e seus seis filhos, a Igreja dos Dominicanos recebeu a presença de militantes do PSOL, de movimentos sociais, de partidos políticos, intelectuais, amigos e demais familiares.

Plínio foi enterrado, na tarde de hoje, no Cemitério do Araçá, em São Paulo. Em seu caixão, estava estendida a bandeira do Partido Socialismo e Liberdade, que ajudou a construir desde 2005, quando se desfiliou do PT, e no qual foi o candidato a Presidente da República em 2010.

“Obrigada, Plínio”

A candidata do PSOL à Presidência da República, Luciana Genro, que havia marcado uma visita a Plínio no Hospital Sírio-Libanês, para a terça-feira à tarde, e esteve com os familiares logo após o anúncio do falecimento, foi uma das presentes ao velório. “Estou imensamente triste, e ao mesmo tempo me sentindo privilegiada por ter partilhado um pedaço da minha vida ao lado deste homem honrado e generoso. Todos nós do PSOL rendemos nossas homenagens: obrigada, Plínio!” registrou Luciana Genro, em nota oficial.

Junto à Luciana Genro e o vice na chapa, o professor Jorge Paz, os nomes mais representativos do PSOL estavam presentes, como o presidente do partido, Luiz Araújo, os deputados federais, Ivan Valente, Chico Alencar e Jean Wyllys, o deputado estadual do Rio de Janeiro, Marcelo Freixo, o deputado estadual de São Paulo, Carlos Giannazi, o vereador de Fortaleza, João Alfredo, os candidatos a governador do PSOL no Rio Grande do Sul, Roberto Robaina, e em São Paulo, Gilberto Maringoni, o candidato ao Senado Federal pelo Maranhão, Haroldo Sabóia, que foi colega de Plínio na última Constituinte, e dirigentes partidários, como Babá e Renato Roseno.

Companheiros de Plínio da Igreja Católica, como Frei Betto, estiveram na cerimônia. Representantes dos movimentos sociais e sindicais, como João Pedro Stédile, do MST, e Guilherme Boulos, do MTST, e Dirceu Travesso, da CSP-Conlutas, também marcaram presença. Intelectuais e artistas também renderam suas últimas homenagens a Plínio, entre eles Antônio Cândido, Sérgio Mamberti, Fábio Konder Comparato, Chico Oliveira, José Álvaro Moisés, André Singer, Luiz Gonzaga Beluzzo, Otaviano Helene, Valério Arcary e Suzana Salém. Dos partidos políticos, estiveram presentes o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), o ex-governador, José Serra (PSDB), o senador Eduardo Suplicy (PT), a deputada federal Luiza Erundina (PSB), o presidente do PSTU, Zé Maria, e representando o PV, Eduardo Jorge.

Agradecimento da esposa e homenagem da juventude

A esposa de Plínio por mais de 50 anos, Marietta Ribeiro de Azevedo, agradeceu a presença de todos e, em especial, ressaltou àqueles que lutam pelas ideias que Plínio sempre acreditou.

O socialista foi o candidato com mais idade a disputar a Presidência da República, tendo 80 anos na eleição de 2010, quando foi o candidato do PSOL. No entanto, sua campanha teve mais aceitação e receptividade entres os jovens. Muitos militantes da juventude do PSOL, que começaram sua militância política estimulados por Plínio, estiveram presentes. Ao término da missa, “Na luta, em frente! Plínio está presente!” entoaram em coro.

Deixe um comentário:


*