Todas e todos ao 1º de maio de luta na Praça da Sé

primeiro_maio_na_séO Ato do 1º de maio na Praça da Sé em São Paulo já se tornou um marco de resistência e contraponto classista às tentativas de desfigurar o caráter deste dia internacional da classe trabalhadora.

O Ato público acontece na Praça da Sé a partir das 10h30, logo após a missa dos trabalhadores na Catedral.

O 1º de maio é um dia antes de tudo de luta, por isso, setores combativos insistem em fazer uma comemoração que expresse a
cultura e resistência da classe trabalhadora e suas principais reivindicações e propostas.

Diferente das centrais patrocinadas pelos governos e grandes empresas, que transformam o 1º de maio em um mero feriado com shows pagos a preço de ouro e sorteios, os setores combativos trabalham as lutas da classe trabalhadora e dos setores populares como os principais elementos a serem destacados nesta data.

Esse 1º de maio além das questões históricas e das reivindicações como a redução da jornada de trabalho, o fim do fator previdenciário, o direito de greve e o fim das terceirizações, é marcado também pela luta contra os abusos referentes à Copa do Mundo, tanto os gastos abusivos, as remoções, como também o AI-5 da Copa da Fifa que criminaliza os movimentos sociais e fere a soberania do país.

Organizam o 1º de maio de luta na Sé, entre outras organizações, a Intersindical Central da Classe Trabalhadora, sindicatos combativos da grande São Paulo, movimentos e setores como a Pastoral Operária e partidos de esquerda, o PSOL, PSTU e PCB.

Participe! Venha conosco nesta luta comemorar e lutar no dia internacional da classe trabalhadora.

O PSOL SP convida todos os seus militantes, filiados e simpatizantes para o Ato do 1º de maio na Praça da Sé.

Deixe um comentário:


*