Contra a prisão arbitrária dos alunos da USP

O Partido Socialismo e Liberdade repudia a prisão dos alunos da Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas da USP, Inauê Taiguara Monteiro de Almeida e João Vitor Gonzaga Campos.

Todas as informações apontam que estes estudantes não tiveram nenhum envolvimento com a ocupação da reitoria e que a prisão ocorreu de forma arbitrária e sem qualquer motivação. Preocupa ainda mais que atos legítimos de luta por direitos e reivindicações políticas sejam criminalizados e tratados com truculência, como tem sido praxe nas gestões de Rodas à frente da Reitoria e Alckmin no governo do estado de São Paulo.

O PSOL exige a imediata libertação dos estudantes, a apuração dos fatos e a punição dos responsáveis pela agressão física, constrangimentos morais e psicológicos a que estão sendo submetidos; situação essa agravada ainda mais com a transferência dos detidos para o Centro de Detenção Provisória de Osasco.

 

São Paulo, 12 de novembro de 2013.

 

PAULO BUFALO

Presidente Diretório Estadual

Partido Socialismo e Liberdade – PSOL/SP

Deixe um comentário:


*