Giannazi defende CPI para investigar denúncias envolvendo a CPTM e o Metrô

Giannazi_dep_estadual_psolCarlos Giannazi (PSOL) falou que os deputados aliados ao governador são um empecilho à instalação de uma CPI para investigar o suposto cartel envolvendo a CPTM e o Metrô.

O deputado também protocolou, nos dias 07 e 08 de agosto na Comissão de Transportes e Comunicações e na de Fiscalização e Controle da Assembleia Legislativa, requerimentos de convocação do atual presidente do Metrô Luiz Antonio Carvalho Pacheco, do presidente da CPTM Mário Manuel Seabra Rodrigues Bandeira, do ex- secretário de Transportes Metropolitanos José Luiz Portella Pereira e do atual responsável pela pasta, Jurandir Fernando Ribeiro Fernandes, além do ex-governador de São Paulo, José Serra, a fim de que esclareçam as graves denúncias de desvio de verbas públicas, formação de cartéis nas licitações de obras, de serviços e pagamento de propina na aquisição de equipamentos rodantes para manutenção e ampliação da rede do Metrô e de trens metropolitanos de São Paulo, divulgadas recentemente pe la imprensa.

“Diante da relevância do fato e das declarações feitas por executivos da empresa multinacional alemã Siemens ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) quanto à cartelização dos processos licitatórios ligados ao modal ferroviário paulista e pagamentos diversos, segundo os mesmos, feitos a escalões dos sucessivos governos tucanos desde o governo Mario Covas, a ALESP tem a obrigação constitucional de convocar as autoridades públicas responsáveis pelo setor de transportes, inclusive o ex-governador, para que deem respostas à população e sejam ouvidas e questionadas pelos parlamentares”, argumentou Giannazi.

Com informações do site do deputado estadual Carlos Giannazi

Deixe um comentário:


*