Em reunião com secretário de segurança, Ivan Valente vai exigir esclarecimentos sobre tentativa de criminalização do PSOL

Reunião com o secretário Fernando Grella Vieira vai acontecer às 15h. Ivan Valente vai reiterar o repúdio ao suposto relatório da P2 da Polícia Militar, que tenta criminalizar a atuação do partido e pedir providências.

O deputado federal e presidente nacional do Partido Socialismo e Liberdade, Ivan Valente, acompanhado por parlamentares e dirigentes do partido, vai se reunir na tarde desta terça-feira (18) com o secretário de segurança pública do Estado de São Paulo para pedir esclarecimentos sobre as denúncias infundadas de que o partido estaria convocando punks para atuar violentamente nas manifestações contra o aumento das tarifas.

A reunião com o secretário Fernando Grella Vieira vai acontecer às 15h. Ivan Valente vai reiterar o repúdio ao suposto relatório da P2 da Polícia Militar que tenta criminalizar a atuação do partido e pedir providências. Os membros do PSOL vão solicitar ainda uma cópia do relatório. Valente afirma que o partido não aceitará este tipo de tratamento e exigirá que se confirme se o relatório de fato existe e, neste caso, como ele foi vazado para a imprensa.

O deputado já havia entrando na tarde de ontem (17) com uma representação na Corregedoria da Polícia Militar do Estado de São Paulo e no Ministério Público Estadual para que se investigassem as inúmeras denúncias de violência policial e excessos cometidos durante o ato contra o aumento da tarifa, que ocorreu na última quinta-feira (13), na capital. Valente acredita que há uma tentativa de jogar nas costas do PSOL a responsabilidade por atos de vandalismo para desviar a atenção dos problemas no transporte público, comandados por PT e PSDB na capital e no Estado.

Deixe um comentário:


*