Campanha pelo Desmatamento Zero

O PSOL apoia e seus militantes têm saído às ruas para colher assinaturas em defesa de um projeto de lei de iniciativa popular pelo desmatamento zero. A proposta foi apresentada por um conjunto de entidades ambientalistas e já recolheu mais de 350 mil assinaturas, para ser apresentado ao Congresso Nacional são necessárias 1,4 milhão de assinaturas. É fundamental o envolvimento da militância socialista, para sermos mais exatos, ecossocialista, nesta luta. Abaixo a apresentação da campanha, o texto do projeto de lei e o link para o site oficial do movimento.

 

As florestas são fundamentais para assegurar o equilíbrio do clima, a conservação da biodiversidade e o sustento de milhões de pessoas que dela dependem diretamente para sobreviver. Florestas também fazem parte da nossa identidade como brasileiros. Elas influenciaram a formação da nossa cultura e nossos mitos. Seu verde está na nossa bandeira e nos nossos corações. Se elas desaparecerem, não seremos mais o Brasil que a gente ama e conhece.

Por isso, lançamos uma campanha para levar uma lei de iniciativa popular ao Congresso, para acabar com o desmatamento no Brasil. A proposta parte do princípio que o único índice tolerável de desmatamento é o zero. Há vários países do mundo que pararam de desmatar suas florestas faz mais de um século. O Brasil pode ser ainda melhor: a primeira nação que se desenvolveu ao mesmo tempo em que soube preservar sua riqueza florestal.

A campanha visa a obter 1,4 milhão de assinaturas de eleitores brasileiros, para que um projeto de lei de iniciativa popular seja levado ao Congresso. Ela tem também o objetivo de gerar um debate sobre o tema na sociedade e aumentar a pressão pela sua aprovação. Só com a mobilização de um grande número de pessoas temos a chance de ter este projeto aprovado.

Faça sua parte. Assine, compartilhe e ajude a salvar o verde do Brasil.

Leia o texto do projeto na íntegra

Faça o Download da Petição

 

Próxima atividade do PSOL na Rua de coleta de assinaturas pelo Desmatamento Zero:

Dia 11 de junho, segunda-feira, das 12 às 14 horas – na Avenida Paulista com a Avenida Brigadeiro Luis Antonio

 

1 comentário

  • E os biomas não florestais? Caatinga, Campos de Altitude, Campos Sulinos… todos continuarão sendo dizimados? É um projeto que demandará um trabalho imenso para ser encaminhado, não pode ser apenas isso que está proposto, falho dessa forma!

Deixe um comentário:


*