3º Congresso do PSol de Rio Preto

Neste domingo, 04 de março de 2012, em mais um processo democrático foi realizado o 3º Congresso Municipal do PSOL de São José do Rio Preto.

A Mesa inicial foi composta pelo então presidente Davi De Martini Junior, pelo dirigente Nacional do PSOL Marcelo Henrique, pela dirigente Estadual do PSOL Aline Munhol De Martini, pelo Vereador do PSOL Pedro Roberto Gomes, pelo companheiro Ramiro Rocha Pereira representando o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificados – PSTU, pelo companheiro Valter de Lucca representando o Partido Comunista Brasileiro – PCB, pelo companheiro Valdir Antonio Candeu representando Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Correios e Telégrafos e Similares de São José do Rio Preto e Região, João Alfredo de Oliveira representando o Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo, Lindomar Conceição da Costa Federighi representando o Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo, José Augusto Pedrassolli Calixto representando o Conselho de Saúde, Antonio Roberto Mantovan representando o Sindicato dos Corretores de Seguro de São José do Rio Preto e Região, Carlos Alberto Nunes Garcia representando a Associação de Moradores do Dom Lafaiete, José Paulo Dias representando a Juventude do PSOL Rio Preto, Leonildo Bernardo Pinto representante da associação de moradores do Jardim Tangará, Viena e São Francisco e Conselheiro Tutelar, Maria Alice Ferreira representando o núcleo de Mulheres do PSOL, Thiago Danção representando o movimento estudantil e Cláudia Regina Gouveia representando a Associação Brasileira de Surdos. O companheiro André Soledade foi o mestre de cerimônias.

Composta a mesa de abertura, fizeram uso da palavra o ex-presidente Davi De Martini, seguido pelo companheiro do PSTU Ramiro Rocha Pereira, pelo companheiro do PCB Valter de Lucca, pelo Vereador Pedro Roberto Gomes, pela Dirigente Estadual do PSOL Aline Munhol De Martini e pelo Dirigente Nacional do PSOL Marcelo Henrique.

Para grande surpresa e alegria de todos nós do PSOL, o companheiro Ramiro do PSTU, chamou nós do PSOL e os companheiros do PCB para composição de uma FRENTE DE ESQUERDA, reeditando a coligação ocorrida em 2008. Na sequencia, com companheiro Walter do PCB disse ser necessário não só uma FRENTE DE ESQUERDA eleitoral, mas sim uma frente permanente, capaz de combater a velha política capitalista de nossa cidade.

O PSOL, em reunião já realizada anteriormente, havia deliberado sobre a construção dessa frente, sendo que no cenário político brasileiro não haveria outra alternativa senão a de caminhar ao lado dos representantes legítimos da esquerda brasileira, assim, iniciaremos o debate para construirmos uma frente que dialogue inclusive para fora desses partidos e que irá oferecer uma alternativa à velha política posta em nossa cidade.

Logo após a abertura, foi chamado o companheiro Plínio Antonio Britto Gentil que proferiu uma palestra sobre os avanços do socialismo, firmando que é possível uma sociedade onde não há diferenças e que podemos sim, fazer ações para começar a combater de forma efetiva o capitalismo. Vários companheiros fizeram o uso da palavra e o companheiro Plínio Gentil se comprometeu a enviar por escrito os tópicos de sua fala, bem como as respostas que não houve tempo hábil para serem respondidas. O debate foi muito bom e certamente o PSOL, nos próximos cursos de formação voltará ao tema com um prazo maior para o debate.

As companheira Aline e Lindomar destacaram o papel fundamental da participação da mulher na política e conclamam a todas as companheiras que cumpram esse papel.

Passado ao debate eleitoral, o ex-presidente do PSOL reafirmou o sonho construção da FRENTE DE ESQUERDA e ainda a necessidade de preparar todos os militantes, principalmente os que pretendem ser candidato(a) à vereador(a) para que possamos ter uma chapa forte, capaz de dialogar com as massas. Foi passada uma lista com nomes daqueles que pretendem ser candidatos. O PSOL intensificará o debate com esses(as) companheiros(as).

Embora haja uma vontade de todos para lançar o nome de Marcelo Henrique para candidatura majoritária, o próprio companheiro Marcelo disse que essa candidatura precisar ser construída, dentro e fora do PSOL, dialogando com os partidos que irão compor a Frente de Esquerda e reafirmou que todos os companheiros e companheiras estão legitimados para ocupar o cargo.

A fala do ex-presidente Davi De Martini Junior, que milita no PSOL desde sua criação à 08 anos, juntamente com a companheira Aline Munhol De Martini, emocionou a todos, trouxe a essência do que é o PSOL e manifestou seu orgulho, alegria e honra de ter assumido a presidência do Partido aqui em São José do Rio Preto.

Passando à composição do novo Diretório Municipal do PSOL, onde foi colocado o nome do companheiro José Augusto Pedrassolli Calixto como tesoureiro e os nomes de Marcelo Henrique e José Paulo Dias como candidatos à presidência do partido. Por maioria o 3º Congresso optou em eleger Marcelo Henrique como presidente. Os cargos de eleição obrigatória para a Justiça Eleitoral são os de Presidente e Tesoureiro, os demais cargos serão divididos em primeira reunião de diretório.

Ao final, por aclamação, ficou eleita a seguinte diretoria: Alessandro Catelan, Anderson Rizzuiti, Carlos Alberto N. Garcia, João Alfredo de Oliveira, Joel Forcato, José Augusto P. Calixto, José Paulo Dias, Leonildo Bernardo Pinto, Lindomar Conceição Federigui, Marcelo Henrique, Marcos Cezar Cevada, Maria Alice Ferreira, Mauro Vechiatto, Odair Salomão, Pedro Roberto Gomes, Renan Marino, Sergio Luiz Pimenta.

As tarefas colocadas para esse novo diretório é manter e melhorar a organização partidária, manter a capacitação dos militantes e cumprir o papel fundamental do PSOL, apoiar a luta dos trabalhadores, lutar contra a homofobia, o machismo e o racismo, trabalhar por um meio-ambiente sustentável, fortalecer o dialogo com os partidos de esquerda (PSTU e PCB) e com diversos outros setores, e avançar na luta por uma sociedade mais igualitária e socialista.

Deixe um comentário:


*