MTST ocupa Ministério das Cidades

Falta de diálogo do GDF leva famílias ao governo federal.

20/07/2011

Vinicius Mansur,

De Brasília (DF) – Brasil de Fato

Cerca de 100 pessoas lideradas pelo Movimentos dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocupam o hall de entrada do Ministério das Cidades, em Brasília, desde às 9 horas desta quarta-feira (20). Os manifestantes cobram uma solução para as 400 famílias que foram desalojadas segunda-feira (17), de uma área próxima à Ceilândia, na BR-070.

“Reivindicamos que eles, num primeiro momento, arranjem um local provisório para as famílias ficarem, um terreno de preferência, e depois uma solução definitiva”, afirmou o militante do MTST, Francinaldo da Silva.

Desde segunda-feira até a manhã desta quarta, os sem teto permaneceram acampados em frente ao Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal (GDF), mas não chegaram a um acordo. Eles rejeitaram a proposta do GDF de transferir os manifestantes para um ginásio em Brazlândia ou pagar um auxílio-aluguel por dois meses.

Em nota, o movimento cobrou o acordo assumido em 2010, no qual GDF e Ministério das Cidades se comprometeram a atender as famílias que ocupavam um terreno na Brazlândia. Rechaçaram ainda as ameaças de retirar do cadastro do CODHAB (Companhia de Desenvolvimento Habitacional) as famílias que acamparam por dois dias no Palácio do Buriti.

“Viemos cobrar do governo federal porque o GDF é muito complicado, eles tem uma política de não negociar com o movimento. A linha deles é se ocupar não atende a demanda”, disse Francinaldo.

Na sexta-feira (15), o governador do DF, Agnelo Queiroz (PT), não admitir nenhum tipo de invasão em áreas públicas.

Deixe um comentário:


*