Moradores do Jardim Pantanal fazem protesto contra descaso do governo Kassab nesta segunda-feira

jandim pantanalHá 62 dias a região está alagada em função do descaso do governo Kassab com a política de combate às enchentes

Moradores do Jardim Pantanal realizam nesta segunda-feira (08/02), às 14h, em frente à Prefeitura Municipal de São Paulo, um protesto contra as gestões Serra e Kassab. Há 62 dias, a região está alagada, sem que o poder público tome as iniciativas necessárias para combater os impactos das fortes chuvas que atingem a capital desde o final do ano passado.

De 2006 a 2009 a Prefeitura de São Paulo cortou R$ 353 milhões em ações de combate a enchentes. Em vez de executar R$ 1,1 bilhão previstos para essa finalidade nos últimos quatro anos, a gestão Kassab utilizou apenas R$ 751 milhões. No ano passado, o prefeito utilizou menos de 8% dos R$ 18,4 milhões previstos no orçamento para a construção de piscinões. O orçamento de 2010 prevê um corte de outros R$ 51 milhões para ações antienchentes.

O descaso em relação à população mais pobre, que sofre com o aumento das chuvas, também vem do governo Serra, que somente no ano passado deixou de gastar R$ 114 milhões nas obras de desassoreamento da bacia do Tietê.

Na manifestação desta segunda, os moradores do Pantanal reivindicarão da Prefeitura uma política habitacional decente, que garanta casa para aqueles que perderam suas moradias com as chuvas; o desassoreamento imediato do Rio Tietê, entre a barragem da Penha até Itaquaquecetuba; a abertura total e ininterrupta da Barragem da Penha até o fim do represamento; a indenização dos materiais perdidos pelo represamento das águas do Tietê e a abertura imediata de uma mesa de diálogo entre governo do Estado, Prefeitura, Câmara Municipal, Defensoria Pública e Movimentos Populares.

O PSOL faz um chamado a todos seus militantes e apoiadores a tomar parte neste ato e ajudar na mobilização e denuncia da política criminosa com que a dupla Serra/Kassab tem tratado a população de São Paulo.

Mais informações sobre o ato:

Movimentos Organizados em Defesa dos Moradores Represados na Várzea do Rio Tietê, dos Atingidos pelas enchentes e áreas de risco de deslizamento da cidade de São Paulo

Contato: Ronaldo (11) 7378-0244

Deixe um comentário:


*