Por que votar no PSOL?

O PSOL é um novo partido contra a velha política. Nascido da vontade de mudança, da recusa em aceitar a continuidade de um modelo onde quem sempre ganha são os poderosos, da indignação com a corrupção e mau uso das verbas públicas, da proposta de outra forma de se fazer política, não mais os acordos por cima, mas a participação popular nas decisões políticas.

Em pouco tempo essa disposição deixou marcas na vida política nacional. Foi assim na luta contra a corrupção, na CPI do mensalão, nas denúncias e pedidos de cassação de Renan Calheiros e José Sarney. Na luta em favor do Projeto Ficha Limpa. Na luta pela CPI da Dívida Pública.

Em cada votação no Congresso Nacional, o PSOL tomou partido em defesa dos interesses dos trabalhadores e do povo. Isso orientou nossas propostas e votações em defesa dos aposentados, da educação e da saúde públicas, do meio ambiente. O PSOL foi também a pedra no sapato daqueles que querem privatizar ainda mais os serviços públicos, cassar direitos trabalhistas e deixar ainda mais desprotegidas nossas florestas.

Essa luta precisa continuar. O povo brasileiro precisa de um partido e de deputados que fiscalizem a máquina pública e as maracutaias dos poderosos. De parlamentares que não tenham medo de enfrentar os grandes esquemas e que façam de seus mandados tribunas em defesa das lutas populares e do povo. Isso o PSOL já faz, mas precisa de seu voto para continuar fazendo.

Os 80 anos de Plínio

Plínio de Arruda Sampaio completará 80 anos no próximo dia 26 de julho. Seus amigos e companheiros do PSOL preparam uma festa suprapartidária para o sábado, 24, em São Paulo. Os 80 anos deste intelectual da ação serão comemorados em meio a uma de suas mais duras batalhas. Plínio é candidato à presidência da República pelo PSOL. Pode-se concordar ou discordar das posições de Plínio. Mas não se pode ignorar a admirável trajetória desse comunista que acredita em Deus, como ele mesmo se define. O artigo é de Gilberto Maringoni.

Gilberto Maringoni

 Plínio nasceu no exato dia em que assassinaram o presidente da Paraíba – assim eram chamados os governadores -, no processo que deflagrou o início da Revolução de 1930. Ao longo do tempo, sua vida política o aproximou dos ideais de outro 26 de julho. Esta é também a data em que um grupo de barbudos tentou tomar de assalto o quartel Moncada, em Santiago de Cuba, em 1953. O comandante da ação era um grandalhão falante, cujo nome ecoaria mundialmente pelas seis décadas seguintes, Fidel Castro Rúz.

Plínio tem uma aparência de senador romano de filmes da Metro. Testa alta, nariz proeminente e olhar seguro. A voz calma e límpida e os gestos firmes não são próprios de alguém de sua idade. Mesmo quando faz um discurso incisivo contra o agronegócio ou em defesa de uma ação mais radicalizada por parte dos setores populares, parece o mais moderado dos homens. No fundo, poderia ser definido como um radical tranqüilo. “Se não fizesse política, o câncer teria me levado”, ironizou ao se recuperar de um tumor no estômago, há quase dez anos. Leia Mais

Grito da Terra, clamor dos povos

A vida no Planeta não tem salvação se perseverar essa mentalidade produtivista-consumista que degrada a natureza

Artigo de Frei Betto

 Os gregos antigos já haviam percebido: Gaia, a Terra, é um organismo vivo. E dela somos frutos, gerados em 13,7 bilhões de anos de evolução. Porém, nos últimos 200 anos, não soubemos cuidar dela e a transformamos em mercadoria, da qual se procura obter o máximo de lucro.
Hoje, a Terra perdeu 30% de sua capacidade de autorregeneração. Somente através de intervenção humana ela poderá ser recuperada. Nada indica, contudo, que os governantes das nações mais ricas estejam conscientes disso. Tanto que sabotaram a Conferência Ecológica de Copenhague, em dezembro de 2009.

Leia Mais

Seminário de Planejamento das Candidaturas Proporcionais do PSOL

Data: 29/05/10
Local: R. São Bento, 413 – Sala 01 (sobreloja)
Centro – São Paulo (próx. ao metro São Bento)
Horário: 9:00hs 17:30hs

Programação:

09:00hs – Abertura – Miguel Carvalho e Paulo Bufalo
09:30hs – Formação: Legislação eleitoral e registro financeiro de campanha
12:30hs – Almoço
14:00hs – Etapas de organização da campanha
15:00hs – Comunicação de campanha
16:00hs – Integração setorial – informes e eixos de campanha

Site do PSOL de Batatais

Oferecemos aos moradores da nosssa cidade e da nossa região mais este espaço. Este será um espaço aberto, onde todos poderão contribuir com propostas, críticas, denúncias. Um espaço a serviço dos moradores da nossa cidade e da nossa região. Participe!

Entrevista do pré-candidato ao governo, Paulo Bufalo, ao Diário de Mococa

DIÁRIO DE MOCOCA: O senhor por um longo período pertenceu ao Partido dos Trabalhadores PT, onde exerceu seu mandato como vereador na cidade de Campinas, por qual circunstância saiu do PT?

Porque o PT esgotou-se enquanto instrumento de luta da classe que vive do trabalho, por melhores condições de vida, trabalho e dignidade. Suas principais lideranças, nos governos e parlamentos fizeram a opção política, de adaptá-lo aos interesses das classes abastadas e oligarquias, abandonando totalmente suas raízes socialistas e humanistas, sob o argumento de não existir outro caminho possível. Há muita gente valorosa no PT, que foi uma grande experiência de construção coletiva, mas isso já não faz mais a diferença na realidade concreta da política. O governo Lula é de direita.

  Leia Mais

Olá, mundo!

Welcome to psol50sp.org.br Blogs. This is your first post. Edit or delete it, then start blogging!