Convenção municipal para definir as candidaturas de 2012 é neste sábado em Atibaia.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

CONVENÇÃO MUNICIPAL

  • O Presidente da Comissão Executiva Municipal do Partido Socialismo e Liberdade, do Município de Atibaia, na forma da legislação eleitoral vigente, ( Lei nº 9.504/97 e Res. – TSE nº 23.373/2011 e do Estatuto desta Agremiação Partidária) convoca os Convencionais com direito a voto, para comparecerem à Convenção Municipal do Partido Socialismo e Liberdade , a ser realizada no dia 30  de junho de 2012, às 15 horas, na moradia para os desabrigados das enchentes do Caetetuba, localizada no Campo do Santa Clara, deste Município de Atibaia, com a seguinte.

ORDEM DO DIA

 

1-                        Escolha dos candidato a Prefeito e Vice-Prefeito;

 

3-                        Escolha dos candidatos a Vereadores;

 

4-                        Sorteio dos respectivos números para candidatos a Vereadores;

 

5-                        Outros assuntos de interesse partidário e eleitoral.

 

Atibaia, 25 de junho de 2012.

 

Ivan Cardozo

Presidente da Comissão Executiva Municipal

Mulheres em marcha pelo centro de São Paulo por igualdade, autonomia e socialismo com liberdade

PSOL mulheresA cinzenta e chuvosa manhã de sábado, 12, de São Paulo foi tingida de lilás, entre outras muitas cores, no ato em celebração ao 8 de março, o Dia Internacional da Mulher. Na sua centésima primeira edição, as feministas voltaram a pedir o fim do machismo, igualdade de direitos, autonomia e um socialismo com liberdade. Participaram da marcha mais de 3 mil mulheres e algumas centenas de homens.

Entre as reivindicações estavam a legalização do aborto, criação de creches no local de trabalho e estudo, licença maternidade por 6 meses e a efetiva implementação da lei Maria da Penha.

[+]

Feministas em Luta por Autonomia e Igualdade! Contra o Machismo e o Capitalismo!

PSOL

Mulheres em luta por igualdade!

Nós, mulheres feministas, estamos nas ruas novamente neste 8 de Março para reafirmar nosso compromisso com a luta contra o machismo; uma luta que, para nós, também é anti-capitalista, pois ainda há muito a fazer para garantir nossa autonomia, igualdade e direitos plenos. Esta é a base da sociedade que queremos construir.

O combate ao machismo se faz todo dia. Reconhecemos os avanços conquistados pela luta das mulheres, mas temos no horizonte ainda muito pelo que lutar. Para sermos vitoriosas, é preciso compromisso com nossas bandeiras históricas e total autonomia do movimento para pautá-las. Estamos em luta diária contra a violência sexista, pela descriminalização e legalização do aborto, valorização do nosso trabalho, educação de qualidade para todos e solidárias às lutas anti-capitalistas travadas no Brasil e no mundo. [+]

Ato do Dia Internacional de Luta das Mulheres

Ato do Dia Internacional de Luta das Mulheres


Data: 12 de março de 2011
Local:
Rua da Consolação, nº 605 (na frente da Igreja da Consoloção e Batalhão da Polícia Militar)
Horário: Concentração às 9h

8º GRANDE ATO CONTRA O AUMENTO DAS TARIFAS

LOCALIDADE: Praça do Ciclista (esquina da Consolação com a Paulista)
HORÁRIO: 17:00 – 20:00

QUINTA-FEIRA, 3 DE MARÇO.

No dia 5 de janeiro, a passagem de ônibus em São Paulo subiu para 3 reais, tornando-se a mais cara do Brasil. No dia 13, a primeira manifestação contra esse aumento reuniu cerca de mil pessoas no Centro, mas foi duramente reprimida pela PM. Mas o movimento não se calou. Pelo contrário, cresceu: nas semanas seguintes, cinco grandes atos reuniram milhares de pessoas no Centro da cidade.
Graças à pressão nas ruas, o movimento conqui…stou uma audiência pública com o Secretário de Transportes, Marcelo Branco, que evidenciou dados fraudulentos das planilhas sobre o aumento. Uma reunião entre pessoas do movimento, membros do Legislativo e do Executivo municipal, foi marcada, mas, no dia, nenhum representante da Prefeitura ou da Secretaria compareceu. Ao forçar então um encontro com o Secretário Adjunto a resposta foi simples e clara: a decisão de aumentar a tarifa política e não havia disposição para negociação!
Diante de tal negativa, seis militantes se acorrentaram às catracas da sede da Prefeitura, apoiados por uma grande manifestação no exterior do prédio. Mais uma vez a única resposta do Poder Público foi a violência: as balas de borracha, os sprays de pimenta e as bombas de gás lacrimogênio e de “efeito moral”.
O ato seguinte levou cinco mil às ruas do centro e terminou em frente à Prefeitura, aos gritos “amanhã vai ser maior!” Pairava a certeza de que podemos, sim, barrar este aumento – como a população já fez em Vitória e Florianópolis.

SE A TARIFA NÃO BAIXAR, A CIDADE VAI PARAR!

Fonte: Passe Livre São Paulo

7º GRANDE ATO CONTRA O AUMENTO DAS TARIFAS

Hora: 17:00 – 20:00
Localização: Em frente ao Teatro Municipal (prox. metrô Anhangabaú e Term. Bandeira).
SÃO PAULO-SP.

No dia 5 de janeiro, a passagem de ônibus em São Paulo subiu para 3 reais, tornando-se a mais cara do Brasil. No dia 13, a primeira manifestação contra esse aumento reuniu cerca de mil pessoas no Centro, mas foi duramente reprimida pela PM. Mas o movimento não se calou. Pelo contrário, cresceu: nas semanas seguintes, cinco grandes atos reuniram milhares de pessoas no Centro da cidade.
Graças à pressão nas ruas, o movimento conqui…stou uma audiência pública com o Secretário de Transportes, Marcelo Branco, que aconteceu no dia 12 de fevereiro. Lá, foram contestados os dados das planilhas sobre o aumento – por exemplo, o valor do Diesel, que estava errado. Foi marcada, então, uma reunião entre pessoas do movimento e membros do Poder Executivo para a manhã do dia 17.
Infelizmente, nenhum representante do Executivo compareceu. O movimento dirigiu-se para a Secrtaria de Transportes, onde recebeu a notícia de que a Prefeitura não estava aberta à negociações, pois a decisão do aumento não era técnica, e sim política!
Tendo recebido a notícia, seis ativistas do movimento de luta contra o aumento se acorrentaram nas catracas do prédio da Prefeitura. Por volta das 18h da tarde, pouco mais de mil pessoas haviam se reunido do lado de fora do edifício em apoio aos acorrentados. Entretanto, a manifestação na rua foi violentamente reprimida pela PM com gás lacrimogênio, bomba de estilhaço, gás pimenta e balas de borracha.MAIS DO QUE NUNCA, NÃO PODEMOS NOS CALAR! Em Florianópolis e Vitóra, a população organizada e mobilizada conseguiu barrar o aumento! A luta tem se mostrado forte e podemos estar prestes a conseguir o mesmo em São Paulo!

DIA 24, QUINTA-FEIRA: TODOS NO TEATRO MUNICIPAL CONTRA ESSE AUMENTO! É POSSÍVEL: VAMOS DERRUBAR ESSA TARIFA ABSURDA!

MPL

Um salário mínimo maior é possível e necessário!

PSOL

A proposta do PSOL era de R$ 700, tomando por base estudos concretos de sua viabilidade. Foi o único partido a questionar a contenção de despesas e a prorrogação do superavit primária.

Neste debate sobre o salário mínimo, há questões pouco lembradas que o PSOL tem a obrigação de trazer ao debate:

1) O Artigo 7°, inciso IV da Constituição Federal, afirma que é direito do trabalhador o salário mínimo capaz de atender às suas necessidades vitais básicas e às de sua família com moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social. Segundo o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Sócio-econômicos), o salário mínimo necessário para garantir estes DIREITOS seria de R$ 2.227,53 – em valores de dezembro de 2010. Isso deveria ser meta para quem quer um país menos desigual (como, aliás, o PT, antes de ser governo, sempre defendeu). [+]

6º GRANDE ATO CONTRA O AUMENTO DA TARIFA

Local: concentração em frente à Prefeitura (pça. do Patriarca, metrô Anhangabaú)
Hora: quinta, 17 de fevereiro · 17:00 – 20:00

passagem de ônibus em São Paulo atingiu neste começo de janeiro o absurdo patamar de R$ 3,00 – a mais cara do Brasil. Não há como ficar calado frente a um aumento muito superior à inflação, que ocorre apenas um ano depois do último e em benefício exclusivo dos empresários do setor.

Cinco grandes manifestações, com milhares de pessoas já foram às ruas. No primeiro, a polícia reprimiu os mil manifestantes que caminhavam pacificam…ente. Não nos calamos: nas semanas seguintes, sucessivos atos reuniram em média cerca de 4 mil pessoas. No último, mais de 3 mil manifestantes invadiram o Terminal Pq. D. Pedro, o maior da América Latina, após caminhar pelo centro, tudo pacificamente. Ao terminar na Prefeitura, o ato tinha mais que três vezes o tamanho original.

O movimento não pára de ganhar força! E agora que voltam as aulas, podemos levar ainda mais estudantes para as ruas. Atue contra o aumento em seu colégio! Nos últimos anos, Florianópolis, Vitória, Ouro Preto e, na última semana, Porto Velho barraram seus aumentos. Repetiremos o feito por aqui!

Na próxima quinta, já vamos nos reunir na frente da Prefetura. Exigindo do Kassab a revogação desse aumento! E faremos muito barulho por lá!!!

VAMOS BARRAR ESSE AUMENTO!! AMANHÃ VAI SER MAIOR!

Financiamento Público de Campanha.

PSOL: Livre para apoiar todas as lutas coerentes e justas dos trabalhadores

Lutas!

O que os partidos da velha política , ou até mesmo alguns partidos dito dos “trabalhadores” ou “de esquerda”, tem como contradição é a necessidade de terem uma argola em seus pescoços, prejudicando assim quem votou neles, pois quem o fez, acreditava em seu programa. Essa argola nós chamamos de financiamento privado de campanha, que faz com que os partidos se tornem um balcão de negócios, acabando com a ideologia partidária e a mudança social que esse partido lutava. Pois quem paga pelo disco, é quem escolhe a música. [+]

PSOL ao lado dos trabalhadores e contra o monopólio.

O PSOL de Atibaia se posiciona contra a proibição do serviço de transporte seletivo, que hoje se coloca como única alternativa contra o monopólio da Viação Atibaia São Paulo no nosso município.  Nesta segunda acontecerá a votação da lei que regulamenta ou não o serviço e já podemos esperar votos negativos de Toninho da Coap e Pedro Maturana que são do mesmo partido do dono da Viação Sérgio Mantovaninni (PMDB), por isso levarão os interesses financeiros do colega acima do interesse do povo.E ainda temos como adversário José Paulo Teixeira do PSL que se posiciona totalmente a favor do contrato feito com a empresa de ônibus. Portanto, precisamos estar unidos e juntos com essa classe que está lutando por trabalho e contra a exploração de barões do transporte, que já vem segmentando a população de Atibaia a mais de uma década, com sua tarifação abusiva e péssimo serviço prestado, deixando o povo da periferia isolado sem poder usufruir do direito de ir e vir, isolando cada vez mais as duas “Atibaias” que só quem já foi pra lá da ponte conhece. [+]